Carta #1: Para os meus melhores amigos.

Para as melhores pessoas que escolhi para estar comigo,

É difícil de admitir mas antes dos meus onze anos eu não tinha alguém que pudesse chamar de melhor amigo. Ou sequer pessoas que eu podia chamar de amigos mesmo. Acho que por isso sempre fui uma criança meio solitária. Mas não acho que esse passado -não tão remoto, mas ainda assim longínquo- tenha que entrar nesta carta. 
Eu poderia colocar o nome de vocês aqui, mas acho que isso causaria intrigas por partes das pessoas que pensam que são amigos próximos à mim, quando são apenas mais pessoas que estão meio desconectadas da minha vida e que não se importam com os rumos que ela está tomando, por conta disso, ao decorrer desta carta, falarei coisas nas quais vocês vão se identificar, e assim que lerem, saberão que são vocês. 
A dificuldade de encontrar alguém que te reedifique quando você desaba é grande, mas felizmente eu consegui encontrar vocês. Este pode ser mais um texto clichê, daqueles que eu rodearei e no final vou acabar falando sobre o quão vocês são importantes para mim, mas eu não me importo. A vida é um clichê e melhores amigos também são. Nem sempre clichês são ruins, eles podem ser ótimos, sabe? 
Vocês enfrentaram o Ensino Médio comigo, mesmo que 1/4 nem ao menos estivesse presente nessa cidade onde tudo é tão diferente de nós que ficamos perdidos. É bom ter alguém para compartilhar seus pensamentos, suas insanidades, suas derrotas e vitórias, seus amores e desilusões e parcerias de ''quedinhas'' (hoje chamadas de 'crush'). Se vocês não estivessem entrado na minha vida, quem me apresentaria RuPaul, discutiria comigo sobre a fome no mundo pelo chat do Facebook, sentaria na praça para conversar sobre música pop por horas, ou até mesmo ficaria conversando comigo por três redes sociais diferentes ao mesmo tempo sobre diferentes assuntos diferentes? 
Vocês são loucos, insanos, desconectados, tem umas ideias loucas, mas eu também sou assim. Nós conversamos os assuntos mais estranhos, planejamos coisas muito surreais e rimos tanto de nós mesmos que me dá dor de barriga só de lembrar.
Eu só tenho a agradecer vocês. Obrigada por me apoiarem sempre, por estarem aqui por mim quando eu preciso de ajuda. Obrigada por me incentivarem e também por serem sinceros, por me ensinarem coisas e também se deixarem ser ensinados por mim. Obrigada por compartilhar experiencias, momentos, risadas, vinho Natal e Catuaba, por estarem nessa fase de amadurecimento e aguentando todas as questões que estão sendo impostas por mim. Obrigada por virarem madrugadas conversando, por assistirem filmes de terror, e até mesmo por aguentarem meus spoilers. Obrigada por me aguentarem quando estou chata, por aceitarem minhas desculpas e por tentarem me aconselhar quando eu estou me sentindo a pior pessoa entre nós. Obrigada pela nossa amizade clichê, por esse amor estranho. Enfim, obrigada por tudo. 
Eu amo vocês, e mesmo que nossos caminhos se distanciem, eles nunca vão realmente se separar.

     
       Esta é a primeira carta proposta no desafio ''30 day letter challenge'', visto no blog Dreams, caso quiser participar, clique aqui.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Amizade é um tesouro mesmo!! <3

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...